Noticias

TJDFT começa a usar constelações familiares na resolução de conflitos

Por meio do Projeto Constelar e Conciliar, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT começa a usar a técnica das Constelações Familiares para a resolução de conflitos.

Já participam do projeto a 1ª Vara Criminal de Brasília; a Vara Cível, de Família, Órfãos e Sucessões do Núcleo Bandeirante; os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania - CEJUSCs de Brasília e de Taguatinga,  e o CEJUSC/Superendividados. O projeto é supervisionado pelas juízas Luciana Yuki, Magáli Gomes, Rachel Adjuto e Ana Claudia Loiola.

Para  realizar as constelações, o TJDFT conta com servidores do CEJUSC e também com um grupo de voluntários. Segundo a voluntária Adhara Campos, que conduzirá as constelações, “o emprego da técnica da Constelação Sistêmica permite identificar os conflitos humanos que se escondem por trás das demandas judiciais”. Ressalta que “a constelação esclarece as percepções equivocadas das relações familiares que repercutem no convívio social e comunitário e constrói percepções positivas, pois favorece a expressão das emoções genuínas. O método trabalha os padrões destrutivos do comportamento e da interação do sujeito com seu grupo familiar ou com seu grupo de convívio. O resultado prático da intervenção com a constelação é a melhora no relacionamento da parte consigo e com seus familiares, ao desenvolver soluções integradoras”.

A participação das partes é completamente voluntária. As inscrições são abertas ao público em geral, mas terão preferência as partes e advogados com ações em trâmite na Justiça do DF.  A adesão pode se solicitada através do e-mail cursos.nupemec@tjdft.jus.br . O solicitante deve escrever no assunto o nome do projeto (“Projeto Constelar e Conciliar”). Com o deferimento da inscrição, a pessoa receberá a indicação do local em que será realizado o evento que tem duração de aproximadamente duas horas.

A medida está em consonância com a Resolução 125/2010 do CNJ, que estimula práticas que proporcionam tratamento adequado dos conflitos de interesses no âmbito do Poder Judiciário.

FONTE: Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios

 

Footer Banner

Social

Pesquisa

Como você nos conheceu?
  • Noticias

  • Blog

Loading
Loading